Principais àrvores autóctones da região envolvente de Lisboa

CARVALHO CERQUINHO (Quercus faginea) Os Carvalhos são árvores folhosas, de folha caduca. FAMÍLIA: Fagaceae GÉNERO: Quercus ORIGEM: Península Ibérica e norte África. UTILIZAÇÕES: A madeira do Carvalho Português é muito boa para a construção, sob a forma de vigas. Serve igualmente como combustível. As folhas e frutos podem ser usados como alimento para o gado. È muito apreciado como árvore ornamental.
SOBREIRO (Quercus suber) Os Sobreiros são árvores folhosas, de folha persistente. FAMÍLIA: Fagaceas GÉNERO: Quercus ORIGEM: Península Ibérica e norte África. UTILIZAÇÕES: Muito importante pelo valor comercial da cortiça. Faz uma boa protecção dos solos e é um precioso aliado na luta contra os incêndios. Por outro lado a cortiça protege a árvore do fogo e também serve de abrigo a inúmeros animais, (sobretudo insectos e plantas) musgos, líquenes e até algas microscópicas. Os frutos são muito apreciados por muitas espécies de animais selvagens e domésticos.
FREIXO (Fraxinus angustifolia) Os Freixos são árvores folhosas, de folha caduca. FAMÍLIA: Oleaceas GÉNERO: Fraxinus ORIGEM: Toda a região mediterrânica. UTILIZAÇÕES: Tem uma madeira clara, resistente e muito boa para mobiliário, também utilizada em cabos de ferramenta e construção de instrumentos musicais. As suas folhas podem servir de forragem para gado. O freixo possui grande interesse ornamental. É resistente à poluição urbana. As folhas e casca têm propriedades medicinais, como calmante da febre e anti-reumático.
PINHEIRO MANSO (Pinus pinea) Os Pinheiros Mansos são árvores coníferas, de folha persistente. FAMILIA: Pinaceas GÉNERO: Pinus ORIGEM: Toda a região mediterrânica. UTILIZAÇÕES: A semente, (pinhões), oleosas e ricas em nutrientes, são muito apreciados para alimentação. A madeira emprega-se em vigamentos, carpintaria e construção naval. Muito importante para protecção dos solos arenosos e na fixação das dunas, É uma árvore ornamental de grande valor. Em alamedas e jardins proporciona uma sombra densa e muito agradável. Resistente à poluição urbana.
PINHEIRO DE ALEPO (Pinus allepensis) Os Pinheiros de alepo são coniferas, de folha persistente. FAMILIA: Pinaceas GÉNERO: Pinus ORIGEM: Toda a região mediterrânica. UTILIZAÇÕES: É uma espécie particularmente resistente à secura, sendo frequentemente plantada em locais calcários e semi-áridos, para evitar erosão dos solos e ainda como quebra-vento. Os troncos servem para postes de construção, para cercas e para lenha. A árvore produz resina. É plantada mais para fins de protecção do que de produção pela forma má do tronco.
MEDRONHEIRO (Arbutus unedo) Folhosa de folha persistente FAMILIA: Ericaceas GÉNERO: Arbutus ORIGEM: Toda a região mediterrânica e Europa Central. UTILIZAÇÕES: O fruto é comestível e com ele pode preparar-se uma aguardente. As folhas e a casca são muito ricas em taninos e são usadas como diuréticas, anti-sépticas e também para curtir peles. Normalmente tem porte arbustivo, mas com a idade e com condições ecológicas favoráveis, pode ser uma pequena árvore. O consumo dos medronhos em grande quantidade, pode provocar embriaguez e dor de cabeça.
SABINA DA PRAIA (Juniperus turbinata) Árvore conífera de folha persistente. FAMILIA: Cupressaceae GÉNERO: Juniperus ORIGEM: Toda a região mediterrânica na faixa costeira. UTILIZAÇÕES: O fruto é comestível e pode preparar-se aguardente, embora seja mais comum utilizar-se o J. communis para o efeito. Da destilação de frutos e folhas obtêm-se óleo essencial, usado em terapia e cosmética, sendo um dos melhores desinfectantes e curativas das vias urinárias. Os frutos têm muita vitamina C, devendo no entanto ser muito cuidadosa a sua ingestão. A madeira é apreciada para a produção de móveis, já que se apresenta particularmente duradoura
SANGUINHO DAS SEBES (Rhamnus alaternus)
Árvore folhosa de folha persistente.
FAMILIA: Rhamnaceae
GÉNERO: Rhamnus ORIGEM: Toda a região mediterrânica UTILIZAÇÕES: Arbusto de folha persistente que atinge mais de 2 m de altura. As suas bagas são bastante apreciadas pelas aves para alimentação e os seus ramos densos como abrigo para a nidificação. A madeira tem algum valor ornamental para marcenaria. Também tem valor como espécie ornamental para jardins por ser muito rústica e bonita.

1 comentário:

Clik disse...

Seu Blog é ótimo, muita
informação, grato por compartilhar!
Adriano,
meu blog:
clikwebbr.blogspot.com